Pacote de revistas Avisa lá com 5 edições à sua escolha #50 a 59

Código: M73YQ6UN4 Marca:
3x de R$ 25,00
R$ 75,00
Comprar Estoque: Disponível
    • 1x de R$ 75,00 sem juros
    • 2x de R$ 37,50 sem juros
    • 3x de R$ 25,00 sem juros
* Este prazo de entrega está considerando a disponibilidade do produto + prazo de entrega.

Pacote de revistas Avisa lá com 5 edições à sua escolha #50 a 59

*Ao comprar o pacote de 5 revistas avulsas, mandar email para loja@avisala.org.br informando as opções desejadas.

 

 

 

Neste pacote contém as edições 50, 51, 52, 53, 54, 55, 56, 57, 58 e 59. Confira abaixo um breve descritivo de algumas edições.

 

 

Revista Avisa lá #50 - A contrução de ideias nas artes visuais

Entenda qual a importância das rodas de leitura para os alunos. Aprenda de que maneira as crianças interagem com sons e músicas para a educação musical. Além disso, na edição 50 da revista Avisa lá, você confere uma entrevista com Antônio Nóvoa e como o uso de materiais concretos podem auxiliar de maneira efetiva no ensino do sistema de numeração. Não perca!

 

Saiba Mais:

Aqui na edição 50 da revista Avisa lá você confere como destaque de capa: A construção de ideias nas Artes Visuais. Você vai encontrar cases, artigos de atividades práticas que vão lhe inspirar e ajudar a ser um melhor professor, formador ou gestor escolar. Não deixe de conferir! Veja os detalhes abaixo:

 

Lendo para conhecer um autor: Há algum tempo as rodas de leitura vêm fazendo parte da rotina de professores da Educação Infantil e do Ensino Fundamental. Mas será que toda roda é igual? O que é uma boa roda de leitura? Neste artigo rodas de leitura aproximam alunos dos traços característicos de um dos maiores escritores da literatura infantil contemporânea da Inglaterra, veja como isso acontece.

 

Educação musical – território para produção infantil: Integradas com o ambiente e a cultura, as crianças interagem com sons e músicas, escutando, reproduzindo e criando.

 

Entrevista à la carte: Veja como o papel de um parceiro mais experiente na formação de professores é importante e ajuda quem está na prática. Confira!

 

Um começo que instiga: O que fazer para ampliar o repertório de produção de imagens dos alunos? Há um universo de variações para encaminhar e propor desafios relacionados a esse conteúdo. Ampliar o repertório de imagens pode contribuir para que as crianças se expressem de forma mais consistente e singular.

 

Apoiando a construção de uma identidade positiva: O respeito às diferenças e projetos que apoiam a construção de uma identidade positiva estão sempre presentes na revista. Neste artigo as crianças de Educação Infantil aprendem um caminho para a convivência e o respeito às diferenças.

 

Uso de materiais concretos e o ensino do sistema de numeração: Programa Além dos Números auxilia formadores municipais a refletir sobre uma das questões mais discutidas no ensino de matemática. O uso de materiais concretos. Isto decorre da crença de que é preciso tornar concreta a numeração escrita, materializando a agrupação de dezenas e centenas para levar à compreensão do valor posicional do número. Desfaça este equívoco sabendo mais sobre o assunto.

 

Parabólicas: Para saber mais sobre a importância dos primeiros anos de vida; Literatura feita a muitas mãos; Sempre é tempo de ser criança.

 

Finalmentes: Diário de férias, Com poesia uma mãe conta a primeira vez de seus filhos na praia de Claudia Pucci.

 

Revista Avisa lá #51 - Ampliar o repertorio de imagens e sensações

Porque o movimento é tão importante no desenvolvimento harmonioso do ser humano? Qual a influência que a escola e a família têm na formação dos jovens leitores? É possível que as crianças aprendam melhor por meio de experimentos de ciências naturais? Como? Qual a importância das artes visuais para as crianças bem pequenas? As respostas para essas perguntas você encontra nesta edição de Avisa lá e muito mais!

 

Saiba Mais:

Chegou mais uma edição da revista Avisa lá e desta vez, temos como destaque de capa: Ampliar o repertório de imagens e sensações. Aqui você vai encontrar muita proposta testada na prática, para se tornar um melhor professor, gestor escolar e ou formador. Textos, artigos e

matérias que vão te dar suporte completo. Confira os destaques abaixo:

 

A curiosidade e o encantamento de movimentar o corpo: O movimento é destaque na rotina das crianças de 2 anos em escola de Educação Infantil. Entenda porque essa área do conhecimento, tão relegada nas escolas, é fundamental para o desenvolvimento harmonioso do ser humano.

 

Investigando contextos de formação do leitor: Os resultados da mais recente pesquisa “Retratos da leitura no Brasil” confirmam que os leitores mais experientes que convivem com crianças têm papel fundamental no ensino de comportamentos leitores, promovendo o contato com livros e a formação do repertório cultural dos leitores em formação. É deles a responsabilidade de mostrar às novas gerações o sentido e as características da linguagem escrita. Neste artigo, crianças de quinto ano revelam sua trajetória como leitoras e a importância de alguns influenciadores: escola e família.

 

Observar para aprender o mundo: Estudando e comparando dois jabutis com outros animais, crianças experimentam alguns procedimentos das ciências naturais e aprendem muito.

 

Costureiros Reais: Alimento para os sentimentos, as Artes Visuais, de maneira geral, suscitam questionamentos e motivam a ação expressiva. Uma escola com significativo trabalho de ateliê colabora, e muito, com a produção infantil. Entre fios e alinhavos, crianças de educação infantil experimentam possibilidades de transformação de materiais.

 

Qual é a melhor versão: Sabemos que ler diariamente na escola é algo fundamental, mas será que serve qualquer livro? Confira aqui a discussão a distância entre profissionais da educação sobre critérios de escolha do acervo literário para crianças.

 

Proposta de alfabetização estético-visual em museus: Segundo Mirian Celeste Martins, a arte é importante na escola, principalmente porque é importante fora dela. Por ser um conhecimento construído pelo homem através dos tempos, a arte é um patrimônio cultural da humanidade e todo ser humano tem direito ao acesso a esse saber. Dessa maneira, entenda como museus e escolas podem ser excelentes parceiros desde que se saiba como aproveitar melhor as especificidades de cada um.

 

Parabólicas: No computador – leitura e literatura infantil; Para ler, olhar, ver e pensar; Diálogo entre professores.

 

Finalmentes: Em “Ampliando o olhar” veja como o educador é convidado a desenvolver novos olhares, a ampliar o repertório de imagens e as sensações.

 

Revista Avisa lá #52 - Explorando sons, materiais e espaços

Descubra de que maneira o espelho pode ser um utensílio importante para o processo educacional. Como transformar nossas escolas através de uma boa formação continuada de professores. Além disso, entenda de que maneira situações do cotidiano podem se transformar em maneiras de aprender cálculo e o sistema numérico. Veja uma relação instigante entre esculturas e crianças. Tudo isso e muito mais nesta edição de Avisa lá!

 

Saiba Mais:

Nesta edição de Avisa lá, o destaque de capa é: Explorando sons, materiais e espaços. Cheia de artigos, textos e matérias para apoiar você, professor, formador e gestor escolar, esta edição está imperdível e sem dúvidas vai te inspirar a ser um profissional ainda melhor. Confira os destaques abaixo:

 

Espelhos: O espelho tem sido personificado na literatura, na mitologia, nas crendices populares, em provérbios e pensamentos. Poderíamos escrever um livro de muitos capítulos sobre esse tão importante objeto e sua relação com o ser humano, mas, para nós, ele pode ser visto a partir de outro prisma, o de ser um utensílio importante para a educação. Descubra como!

 

Formar formadores – uma tarefa complexa e coletiva: Como transformar as nossas, às vezes, tão desacreditadas escolas? Sem dúvida, uma boa formação continuada pode ajudar. Aqui você confere uma entrevista com Maria Virginia Gastaldi sobre o trabalho com formadores de professores em Curitiba (PR) e um artigo sobre a cidade de Teixeira de Freitas (BA), com o exemplo que foca a mudança de olhar dos professores para a brincadeira infantil.

 

Conversa na cantina e a matemática: Descubra como situações do cotidiano como uma conversa na fila da cantina sobre o dinheiro para o lanche, podem se transformar em situações de aprendizagem sobre cálculos e sistema numérico.

 

O despertar do olhar e da escuta: Existe um diálogo entre a música de vanguarda e a arte visual contemporânea que favorece a experiência de fruir arte pelas crianças pequenas. Confira!

 

As esculturas e as crianças: A escolha de esculturas para um trabalho de artes com crianças de 3 anos é, sem dúvida, uma decisão acertada pois se trata de uma excelente porta de entrada para a experiência estética. Veja detalhes acerca do assunto aqui!

 

Observar para conhecer e documentar: Entenda como o poder do olhar informado por uma concepção de criança potente e capaz muda a maneira de registrar e documentar as ações educativas.

 

Parabólicas: Educação Infantil e práticas promotoras de igualdade racial; Das palavras que separam Brasil de Portugal.

 

Finalmentes: “Os não escrevedores”, confira uma oficina de escrita feita em escola supletiva de ensino médio que teve excelentes resultados.

 

Revista Avisa lá #53 - Arte, escrita e sentimento

Confira na revista a importância de os alunos brincarem e jogarem mesmo quando já estão no Ensino Fundamental. Descubra como, através de uma leitura, crianças tiveram a oportunidade de conhecer a Sibéria. Além disso, encontre respostas para questionamentos sempre feitos, como: Deve-se corrigir a ortografia das crianças na escola? Você não vai querer perder esta edição!

 

Saiba Mais:

Nesta edição de Avisa lá, encontramos como destaque de capa: Arte, Escrita e Sentimento. Mais uma vez a revista está imperdível e pronta para auxiliar você, professor formador e gestor escolar, em diferentes âmbitos de sua profissão. Confira os destaques da revista:

 

É possível brincar em escola de Ensino Fundamental?: Em Educação Infantil, há um consenso sobre a importância do brincar bastante divulgado. No Ensino Fundamental, por sua vez, os posicionamentos de especialistas divergem. Neste nível de ensino, famílias e profissionais da área consideram que escola é para estudar. Deve ter mesa, carteira, livro, caderno, exercícios, lápis, borracha e até mesmo computador. Entretanto, os alunos ainda são crianças. Entenda porque eles precisam brincar, jogar e de que maneira podem aprender muita coisa com essas ações.

 

Ortografia, sim!: Afinal, deve-se corrigir ou não as escritas das crianças? A partir de que idade? Como fazer isso? Durante muito tempo, deixada de lado nos currículos, a ortografia é mostrada hoje como um conhecimento específico que exige do professor planejamento de sequências didáticas pontuais para ensinar os desafios que a escrita convencional propõe às crianças. Entenda como os dilemas de ensinar ortografia ou não na escola podem ser resolvidos por meio de parcerias entre coordenadores pedagógicos.

 

A cidade em pontos de bordado: À noite, em vez de aproveitar para descansar durante a volta para casa, Maria Ferreira se concentrava no bordado. Ponto por ponto, entre uma e outra estação, observava o vaivém dos passageiros, enquanto os desenhos feitos de linha avançavam, dando visibilidade a novas figuras. Descubra como memória e arte apoiam a construção da identidade em turmas de educação de jovens e adultos.

 

A criança e a arte – busca e encontro: Esta é uma ação que vai além do foco em um artista ou em uma obra. Nesse processo, procura-se um educador sensível que consiga estabelecer um diálogo entre a criança e a arte produzida hoje. Pensar em um trabalho que se apoie em elementos da arte contemporânea com crianças de 0 a 3 anos requer conhecimento sobre o desenvolvimento infantil.

 

Tão longe, tão perto... A Sibéria é aqui: Por conta de uma leitura bastante inspiradora, as crianças tiveram a oportunidade de conhecer a Sibéria e aprenderam a ler para se informar e compartilhar conhecimento. Descubra que experiência enriquecedora foi essa.

 

Parabólicas: Um toque musical; Coordenador pedagógico – função, rotina e prática.

 

Finalmentes: O que é uma criança? por Beatrice Alemagna.

 

Revista Avisa lá #54 - Motivação para ensinar e aprender

 

Entenda como e por que é tão importante apresentar um gênero literário para os alunos antes de solicitar qualquer produção de texto e confira uma entrevista exclusiva com a professora argentina María Emília Quaranta, que revela a importância de criar condições para a criança refletir e estabelecer conexões. Além disso, como estimular os alunos a terem uma experiência mais profunda com a Arte? Essas e outras questões s Avisa lá responde para você!

 

Saiba Mais:

 

Motivação para ensinar e aprender. Esse é o destaque de capa desta edição. Avisa lá proporciona para você, formador, gestor escolar e professor, as informações e a que você precisa para enriquecer seu dia a dia no trabalho com exemplos práticos inspiradores. Confira os destaques:

 

Documentação, exposição e experiência: Uma exposição marca o percurso de formação dos professores tendo como tema “A Arte Contemporânea e desenvolvimento infantil”. A matéria revela também a experiência vivida pelas crianças que puderam experimentar e se expressar. De Denise Nalini e Mariana Americano.

 

Formar o leitor literário e Para Gostar de Escrever: Circula pela internet um vídeo chamado “As cores das flores”. A questão central dele é uma mobilização pela inclusão de crianças cegas em classes comuns, mas podemos elaborar diversas reflexões sobre o sentido das tarefas escolares. Uma professora solicita aos alunos que eles escrevam sobre as cores das flores, sem compartilhar com as estudantes informações mínimas sobre o gênero pretendido. Seria um texto informativo, literário, uma reportagem de jornal, um poema? Nada! Só a tradicional e antiga “redação”. Isto cria uma enorme dificuldade para os alunos sempre, tenham ou não alguma deficiência física.

Ao ler os artigos Formar o leitor literário e Para gostar de escrever você vai descobrir como e por que é importante apresentar um gênero literário para os alunos, antes de solicitar qualquer produção de texto.

 

Material concreto e matemática, quando e como?: Uma entrevista com a professora argentina María Emília Quaranta, onde o assunto é a matemática e a relação com materiais concretos. O que essa pesquisadora chama atenção é para a importância da criação de condições para que a criança reflita e estabeleça conexões.

 

A motivação dos alunos e da professora: Componentes de um projeto de memória entusiasmam alunos e transformam positivamente sua relação com a aprendizagem. Confira de que maneira isso acontece. Por Samira F. da Silva Matiele.

 

De bichos e casas: Encontrar formas mais significativas de ensinar arte sempre foi um desafio. Como fazer com que os alunos tenham uma experiência mais profunda em arte e, ao mesmo tempo, que essa experiência possa respeitar a cultura da infância? Nesta matéria entenda como a observação atenta do professor transforma a curiosidade do aluno em pesquisa que articula conteúdos para além da arte.

 

Parabólicas: Brinquedos artesanais que contam histórias; Fórum aberto no território do brincar; Todo mundo tem uma história para contar; Trilhas do brincar – só até julho!

 

Finalmentes: Invenções do João – Relatos de uma tia que, além de tia, é professora e formadora e aprendeu com seu sobrinho João que o caminho não é lamentar ou desejar as coisas que as crianças não têm aqui – o vento, o prado, o pé descalço, o quintal e tantas outras – mas sim desvendar o segredo da brincadeira infantil, que ainda é muito maior do que possamos supor.Ótimo para abrir um encontro de formação.

 

Revista Avisa lá #55 - Compartilhar experiências em artes visuais

 

Entenda porque é tão importante um planejamento prévio para a entrada da criança na creche. Veja como trabalhar a arte teatral com os pequenos. Confira um projeto onde alunos do 5º ano tiveram que reescrever contos famosos mudando a perspectiva do narrador e quais foram os resultados. E ainda, exclusivo, veja de que maneira desenvolver ateliês com crianças de diferentes idades pode incrementar a expressão plástica. Tudo isso e muito mais, em Avisa lá!

 

Saiba mais:

 

Compartilhar experiências em Artes Visuais. Esse é o tema de capa desta edição e ela está imperdível! Aqui você encontrará artigos, textos e entrevistas para inspirar e ajudar você, professor, formador e gestores em seu trabalho e sanar dúvidas sobre questões importantes. Confira em detalhes, abaixo:

 

Acolhendo a criança e a família: Para além do ambiente de acolhimento, necessário em todos os momentos da vida de uma criança, a entrada na creche é algo que requer um planejamento prévio e o entendimento de que a família também está chegando. Entenda o porquê.

 

Lobo Mau conta a história de Chapeuzinho: Um projeto proposto a alunos de 5º ano. Eles deveriam reescrever um conto clássico mudando a perspectiva do narrador. Além de ser este um grande desafio, é uma ótima estratégia para desenvolver competências escritoras.

 

Ateliês invadem a escola: O desenvolvimento de ateliês com crianças de diferentes idades, em um pátio coberto de uma escola no centro de uma comunidade da cidade de São Paulo permite compartilhar procedimentos, experimentação de suportes e meios, incrementando a expressão plástica das crianças.

 

Faz de conta e atividade teatral: O início do trabalho realizado no Centro Municipal de Educação Infantil (CMEI) Vila Verde, no ano de 2010, foi norteado por perguntas fundamentais para organizar pensamentos e oferecer um fio condutor. Isso porque, para se trabalhar qualquer área de formação, é fundamental que busquemos entender suas características e elementos. O que é teatro? Existe teatro sem texto? É possível trabalhar o teatro com crianças a 3 anos? Como fazer? Aqui Olívia Milléo esclarece tudo!

 

O que penso, o que faço e o que registro:  A formação continuada para desenvolver as competências profissionais, como vemos em artigos sobre a formação a distância e a atividade de reescrita, é um caminho possível, capaz de subsidiar um trabalho pedagógico. O uso dos registros do professor como instrumento que impulsiona a reflexão possibilita em um curso a distância, o diálogo contínuo entre teorias e prática do professor. Confira!

Parabólicas: Hocus Pocus – Um pai de presente; Por uma educação pública inclusiva; Uma sala para os bonecos; A história de um peixinho japonês na china.

 

Finalmentes: “Desconhecendo o que a criança e os professores sabem”, uma crônica onde percebe-se que uma menina tirava alento e desenvolvia sua imaginação contando com o generoso parque que podia frequentar na escola. Isso ameniza a sensação de fracasso escolar. Precisamos de uma campanha por parques com vegetação, não só pelas questões ambientais, de saúde, mas também as afetivas.

 

 Revista Avisa lá #56 - Expressão em gestos e materiais

 

 Em uma revista como a Avisa lá você entende como a troca de fraldas por professoras colabora na construção da identidade das docentes e de que maneira a pedagogia com música pode contribuir positivamente para o desenvolvimento dos bebês. Novos esclarecimentos sobre a importância da leitura compartilhada! Será que atividades de modelagem são capazes de proporcionar ampliação da visão de mundo e das expressões dos alunos? Descubra tudo isso e muito mais nesta edição!

Saiba mais:

Você não pode perder a edição 56 da revista Avisa lá! Textos, artigos e entrevistas para apoiar na formação, e casos práticos para ajudar no dia a dia do professor e do gestor escolar. Como destaque de capa temos “A expressão em gestos e materiais”, confira detalhes do conteúdo desta edição:

 

Muito mais do que trocar fraldas: Por que uma professora de Educação Infantil precisa saber trocar fraldas? Essa tem sido uma das maiores polêmicas em torno das especificidades das funções profissionais nesse nível de ensino. Confira nesse artigo como a troca de fraldas em unidades educativas colabora de forma consistente para abolir dúvidas e auxiliar na construção da identidade dos docentes.

 

Professores desvelando potencial criativo das crianças: O quê e como aprendem as crianças de 0 a 3 são questões de extrema importância para todos os envolvidos. Elas permeiam as ações de cuidados, as atividades didáticas, a organização dos espaços e materiais e, mais especialmente, o papel das professoras e demais profissionais. Confira aqui bons exemplos de como incorporar, na prática diária, os conhecimentos sobre a temática.

 

Gestos de artistas e de crianças invadem espaços: Experimentação e investigação apoiando um trabalho de modelagem. Uma das mais importantes funções das escolas é a ampliação da visão de mundo e das possibilidades de expressão dos alunos. Para que isso ocorra, apostar em produções diferenciadas em artes visuais é sempre uma medida certeira, como se pode observar neste artigo sobre um trabalho com argila em uma escola de Santos, em São Paulo. Confira!

 

Música para bebês: A música para e com crianças bem pequenas mobiliza a ação pedagógica na rede de creches da Liga Solidária na cidade de São Paulo. Neste artigo inspirador, entenda a importância e como o uso efetivo e com significado dessa linguagem tem sido uma tarefa difícil; por isso, nem sempre está presente na Educação Infantil.

 

Que espaço é esse?: Confira por que o trabalho com espaço e formas geométricas é parte integrante do ensino da matemática e deve envolver planejamento, repetição de atividades com desafios diferenciados e avaliações constantes em relação às aprendizagens das crianças.

 

Leitura compartilhada – estratégia de ensino: O ditado é famoso: “aprende-se a ler lendo”, mas nem sempre ele é bem compreendido. Este artigo traz para você novos esclarecimentos sobre leitura compartilhada. Como disse a aluna Jennifer, da 4a série da rede estadual de São Paulo, “ler não é só olhar o papel e dizer o que está escrito, é preciso entender”.

 

Parabólicas: Exposição – mais de mil brinquedos para a criança brasileira; Grafite, arte e história; Cultura negra e cabelos encantados.

 

Finalmentes: “No metrô é assim.”. Pegar metrô tem sido uma experiência incrível. Confira a história de Nívea Rosa e Silvana Paiva.

 

 Revista Avisa lá #57 - Desenvolver a imaginação criativa: objetivo da educação

 

Nesta edição entenda de que maneira cuidar do outro é um processo que se aprende na escola! Se o professor precisa ser cuidadoso ao analisar o que seus alunos já sabem, os formadores não deveriam fazer o mesmo? De que maneira entender as diferenças entre as modalidades de projetos que povoam a educação ajudam a planejar as ações educativas? Será que a escrita dos alunos precisa ser entendida para que o ensino e a aprendizagem sejam mais certeiros e individualizados? Em Avisa lá você encontra as respostas!

 

Saiba Mais:

 

A edição 57 da revista Avisa Lá chegou e você não vai querer perder! Está cheia de reportagens, entrevistas e exemplos para você, professor ou gestor escolar, aplicar no seu dia a dia. Confira o conteúdo desta edição:

 

Os bebês nos ensinam: Tudo sobre um projeto inspirado por uma educadora Canadense, Mary Gordon, que mobiliza bebês, as famílias e crianças pequenas. Entenda como cuidar do outro é um processo que também se aprende na escola. Um toque todo especial de delicadeza, atenção e cuidado.

 

Conhecimento didático – uma decisão política na formação permanente de educadores: Os professores precisam ser mais cuidadosos ao analisarem o que seus alunos já sabem e, de fato, os formadores também precisam fazer o mesmo. Este é um artigo de Claudia Molinari que revela a importância de compreender o que os professores já sabem para que a formação continuada seja mais efetiva.

 

Projetos e mais projetos: Uma reflexão exclusiva e apurada baseada na experiência de formação nas redes municipais. Aqui a autora discute as diferentes modalidades de projetos que povoam a educação. Compreender as diferenças entre eles certamente ajudará a planejar melhor as ações educativas.

 

Analisar a escrita para alfabetizar melhor: Artigo sobre um trabalho muito importante a ser realizado por professores e coordenadores – analisar a escrita de seus alunos. Existe uma riqueza e diversidade nos saberes dos alunos de uma mesma sala que precisam ser entendidos, para que assim o ensino e a aprendizagem sejam mais certeiros e individualizados.  

 

Monstros para ativar a imaginação: Se o cuidado consigo e com o outro é algo que se aprende em casa e na escola, podemos entender que a imaginação é uma competência humana que também pode ser ativada e potencializada por bons projetos didáticos. Descubra aqui de que forma isso pode acontecer.

 

Parabólicas: Vamos brincar de roda?; Projeto objetos brincantes.

 

Finalmentes: Minhas memórias de brincadeiras de infância, é um bom instrumento para disparar uma discussão diferente do que se faz em geral sobre esse tipo de memória.  Por Márcia Cristina da Silva.

 

Revista Avisa lá #58 - A água desenha

 

Quem transforma a educação: a criança, o professor ou o formador? Como fazer do pátio da escola em um lugar agradável, bonito e convidativo? O que é mais importante após a leitura – demonstrar conhecimentos sobre os personagens ou sentir pensar e emitir opinião sobre o texto literário? Como trabalhar as questões didáticas na tematização da prática? Veja a solução para estas perguntas e outras mais!

 

Saiba Mais:

 

A edição 58 da revista Avisa lá está imperdível! Artigos para apoiar a formação, entrevistas e casos práticos para ajudar no dia a dia do professor e do gestor escolar. Confira o conteúdo desta edição:

 

Tomar Consciência na Formação: Mostrar ao professor uma boa situação didática resolve? Segundo a professora Claudia Molinari não. Veja o que mais é necessário para que ele mude a prática.

 

A água desenha: Conheça o projeto da escola Grão de Chão, que planejou diversas atividades atenta ao potencial investigativo das crianças, tendo a água por mote. Além dos conhecimentos “científicos”, os pequenos usaram a água para produzir desenhos e pinturas instigantes.

 

Muito além de um parque: Como uma creche da zona sul da Cidade de São Paulo transformou o pátio em um lugar agradável, bonito e convidativo, com intervenções que esteticamente chamam a atenção.

 

Que conversa é essa depois da leitura: Um artigo que explora a abordagem da leitura com os alunos - Sentir, pensar e emitir opinião sobre um texto literário é mais importante do que demonstrar conhecimento sobre os personagens e a trama apresentada.

 

É assim que se escreve?: O trabalho com a escrita na cidade de São José do Rio Preto (SP) mostra as dificuldades e a superação dos professores para reconhecer os estágios das crianças.

 

Parabólicas: Viagem feita em aquarela; Museu amplia educação para arte; Para incentivar a reflexão e o estado sobre livro e leitura; Geografia da infância.

 

Finalmentes: Uma poesia linda que surgiu através da simples inspiração de Crianças e Jabuticabas.

 

Revista Avisa lá #59 - Reflexões compartilhadas: ensino de qualidade

 

Uma iniciativa que pode não apenas melhorar a leitura, mas ampliar a relação entre alunos de diferentes idades. Uma receita incrível e infalível que faz com que os alunos aprendam mais e melhor e a prova de que a educação pode dar certo em qualquer canto do país. Será que é possível dar vivacidade e singularidade à aprendizagem através do interesse das crianças por desenhos animados? Confira como é possível melhorar conflitos no recreio e possibilitar novas experiências. Tudo isso e muito mais você encontra somente em Avisa lá.

 

Saiba Mais:

 

A edição 59 chegou e Avisa lá, mais uma vez, está muito boa. Só aqui você, educador e gestor escolar, encontra o que precisa para uma melhor formação e um dia a dia mais prático e

enriquecedor no trabalho. O destaque da capa é “Reflexões Compartilhadas: Ensino de Qualidade”. Confira os detalhes:

 

Amigos Leitores: A fim de oferecer novas formas de convívio, uma escola da cidade de Americana-SP, propôs um trabalho em que alunos dos 5os anos leem para os dos 2os anos. Melhorar a leitura é o objetivo didático principal dessa ação, mas, sem dúvida ampliar as relações entre todos os envolvidos foi um ganho adicional.

 

A Escrita em Matemática: São Paulo-SP Refletindo sobre as diferentes formas de registrar, os professores descobrem muito sobre seus alunos e suas formas de registrar

 

Sentidos e Sentimentos: Veja um projeto em que, a partir de um interesse real das crianças por um desenho animado, professoras souberam incrementá-lo e conferiram às aprendizagens infantis vivacidade e singularidade. Além disso, a temática dos sentimentos aparece por meio dos desenhos e movimentos corporais auxiliando os enfrentamentos que sempre acontecem entre os pequenos.

 

Criando e Recriando o Recreio: Pensando em melhorar conflitos no recreio e possibilitar novas experiências, uma escola modificou os espaços externos oferecendo atividades variadas, engajando professores e alunos em novas formas de convivência.

 

Diferentes vozes para uma mesma história: De Claudiene Dias da Silva, Sandra Duarte e Renata Frauendorf: Porque investir tanto no coordenador se é o professor que atua diretamente com o aluno? Aprenda a usar a formação à distância e presencial a favor da escola: É possível produzir conhecimento a partir da inter-relação entre diferentes atores no processo formativo.

 

Parabólicas: Diálogo com profissionais da educação infantil; mas os bebês fazem o quê no berçário, heim?; Sobre memórias, sentimentos e valores da infância; Brinquedoz diferentez.

 

Finalmentes: Uma crônica para mostrar que pequenas coisas podem fazer uma diferença enorme. Nave foi o nome dado para a invenção feita a partir de bambu e câmera de pneu de caminhão, e que fez a felicidade de toda a garotada na Praça Horácio Bicudo no bairro do Sumaré, SP.

 

 

Produtos relacionados

3x de R$ 25,00
R$ 75,00
Comprar Estoque: Disponível
Sobre a loja

A loja Instituto Avisa lá oferece revistas, cursos e arquivos eletrônicos desenvolvido e publicado para os educadores. Tudo isso com a mesma seriedade e qualidade de uma organização da sociedade civil, sem fins lucrativos que desde 1986 vem contribuindo para qualificar a prática educativa pública por meio da formação continuada dos profissionais da educação. Saiba mais em www.avisala.org.br

Pague com
  • Bcash
Selos
  • Site Seguro

INSTITUTO AVISA LA FORMACAO CONTINUADA DE EDUCADORES - CNPJ: 57.182.503/0001-42 © Todos os direitos reservados. 2017

Logomarca Hands On